Novo biomarcador associado ao câncer colorretal

Novo biomarcador associado ao câncer colorretal

  • 16 | fevereiro
  • admgastroefigado

Um novo biomarcador para o câncer colorretal foi encontrado por pesquisadores da Universidade de Luxemburgo. Tal feito, poderá melhorar a terapêutica e sobrevida dos pacientes.

O câncer colorretal (CCR), tumor nas regiões de cólon e reto, faz parte do grupo das neoplasias mais frequentes na população adulta mundial. Sua detecção precoce e classificação são especialmente importantes na escolha da melhor terapia para o paciente.

Biomarcadores são indicadores mensuráveis de condições clínicas, como o câncer, e ajudam a determinar o cenário da doença e o risco de recorrência da mesma.

Neste âmbito, foram realizados uma meta-análise e um estudo independente de coorte de pacientes que identificaram a família de proteínas Miosina, com destaque à proteína MYO5B, como potencial biomarcador prognóstico, especialmente nos estágios iniciais da doença (estadio I e II), podendo auxiliar na indicação de quimioterapia adjuvante para pacientes estadio II.

Proteínas desta família são conhecidas por exercerem função no tráfego e polarização celular e, recentemente, foram associadas à vários tipos de câncer. Tratando principalmente da proteína MYO5B, percebeu-se que sua concentração é reduzida à medida que a doença evolui. Aqueles pacientes diagnosticados com CCR que possuem a menor concentração da expressão MYO5B apresentam chances menores de sobrevivência da doença.

Voltar